quinta-feira, 19 de julho de 2012

VW TL 1600 4 portas

 O VW TL 1600 nunca foi um campeão de vendas, seu estilo não agradou. Em 1973 a remodelação da dianteira, com a frente no estilo da marca, lançada pelo VW SP2, conquistou alguns clientes. Junto com a nova frente veio o VW TL de 4 portas em substituição ao VW 1600 (Zé do Caixão). O TL já não era um brilho em estilo, o TL 4 portas piorou mais ainda, com a inclusão da pequena janela traseira tipo meia lua.
 O TL 4 portas apesar de ser um bom automóvel, confortável e econômico, suas vendas não passaram de 110.000 unidades em três anos de produção, de 1973 a 1976.
Com um motor de 65 HP e comprimento total de 4,318 m, para os padrões atuais ele é grande e pouco potente, mas na época concorria com os carros médios do mercado e não fazia feio.  Seu porta-malas, dois no total, um dianteiro e outro traseiro tinha uma boa capacidade carga: 139 litros e 317 litros, respectivamente, formando um total de 456 litros, comparado atualmente aos sedãs médios. A dificuldade era dividir a carga, nem sempre possível.
Para ilustrar essa matéria, um digno representante da linha, um TL 1600 4 portas de 1973 com pouco mais de 16 mil quilômetros originais. Ele pertence a dois amigos, Maurício e Fabio, que me chamaram para vistoria a placa preta. Nem preciso falar se passou, com 99 pontos dos 100 possíveis, o TL mostra um estado de conservação excelente. Guardar um automóvel com pouca quilometragem parece fácil, mas não é. Muitas peças ressecam, principalmente as de borrachas e de plástico e outras desbotam. Para que isso não aconteça é necessário um local com iluminação, temperatura e umidade controlada e foi assim que esse carro viveu a maior parte da sua vida.
A perda e um ponto se deu por canta dos para-choques apenas, isso para ser chato, porque o TL é de deixar qualquer pessoa de boca aberta.





 As garras e tubos de adornos do para-choques são acessórios de lojas independentes, muito comum entre os proprietários de TL e Variant, que queriam maior proteção a frente baixa dos modelos.
 As lanternas traseiras grandes, que estrearam no modelo de 1973, parecem que saíram da caixa, de tão novas. Lacres de parafusos existem por toda a parte.
 O friso dos para-lamas eram próprios do modelo mais carro. Na verdade o modelo mais simples, a versão básica não tinha alguns frisos apenas. Já os opcionais eram bastantes: ar quente que poderia funcionar junto com a ventilação forçada; radio VW; console com rádio e conta-giros; relógio de horas; ascendedor de cigarros; bancos dianteiros reclináveis; tapetes de náilon; revestimento do bagageiro; pintura metálica; buzina dupla e pneus faixas brancas.

 O TL ainda conta com a licença provisória, que dava direito a circular sem as placas por dois dias...
... E em muito bom estado.
 Os pneus ainda são originais da época.


 Internamente o espanto é maior, o estado de conservação é primoroso,  não parece ter 39 anos.

 Aqui vemos a quilometragem exibida pelo odômetro 16.349 km.

 Detalhes de acabamento impecáveis, nunca mexidos.
 Os revestimento de vinil dos bancos em uma das cinco cores oferecidas pela Volkswagen.
 O apoio de braço na porta: uma novidade para linha TL / Variant de 1973.



 O amplo porta-malas traseiro.
 O revestimento do assoalho acompanhando a cor do interior.


 O porta-malas dianteiro, pequeno, mas que ajudava muito.
 A plaqueta de fabrica.
 O estepe também com pneu diagonal  5.60 x 15 da época.
 Como nos Fuscas, o reservatório funcionava por meio de ar comprimido. No TL o reservatório ficava escondido e amostra apenas o bico para colocar do ar no posto de gasolina.

 Bastava apenas tirar a tampinha igual a de pneus e "calibrar" o reservatório.
 O acabamento do TL era muito bom em comparação a outros produtos da Volkswagen.
 No porta-malas traseiro, além de carga, ele servia de acesso ao motor boxer refrigerado a ar.
 Retirando o revestimento tínhamos acesso as trancas da tampa protetora do motor, que funcionava também como isolamento acústico.
Para  verificação do nível do óleo não havia necessidade da abertura dessa tampa, a vareta ficava para fora
Retirada a tampa, o acesso para manutenção ou consertos no motor boxer a ar chamado de "deitado", por ter a caixa de ventoinha na frente, ao invés da tradicional caixa em cima das camisas dos pistões.


 Tinha dupla carburação 32.
 A borracha de ligação da caixa de ventoinha com a carroceria para receber o ar frio vindo dos para-lamas traseiros.
 As muflas que cobrem os canos de escape para fornecer o ar quente no interior do veículo.
 E a caixa de ligação da mufla.
Olhando por baixo do TL mostra bem seu estado de conservação.
 Até o adesivo da concessionária VW SERVOPA de Curitiba ainda está perfeito.
 Esse TL não tinha o opcional de buzina dupla, apenas uma, localizada atrás do para-choque dianteiro e ainda com o selo de fabrica.
 As placas de licença, as primeiras a serem colocadas, ainda existem em igual estado de conservação.
 As placas traseiras que tinham os furos laterais para o lacre.
 Com não podia deixar de ser completo, o TL tem seu manual, livreto de revisões carimbadas...
 ... Cartão rosa perfurado, carteiras plásticas...
 ... E chave reserva com chaveiro do concessionário.
 Esse VW TL 4 portas é digno de um museu, quem sabe não vai completar a linda coleção do Museum Wolfsburg na Alemanha, onde outros modelos brasileiros brilham e chamam atenção dos visitantes.

14 comentários:

Anônimo disse...

ESPETACULAR! Sem mais comentários, apenas parabéns aos proprietários.

Anônimo disse...

Não é um Tempo Matador Verde no fundo do galpone? Será que o Sérgio Tempo de Curitiba (será que ele é do Paraná, não tenho certeza) conhece o homônimo auto e este belo TL? O Tempo Matador é um veículo com base VW que me lembre e merece atenção por tido alguns exemplares em terras tupiniquins...Abracci.

Anônimo disse...

Espetacular! Tempo em que a VW tinha identidade, eram inconfundíveis.Isso acabou em 1990

gabriel disse...

o que eu posso dizer é simplesmente olhem a placa e esta será o meu comentario

Amarildo (Dousseau) Mayrink. disse...

TL maravilhosa. Belíssimo exemplar!

Ricardo disse...

Essa placa 0000 é real, montagem ou feita só para ilustrar o modelo? Nunca tinha visto placa 0000.

Felipe Nicoliello disse...

Ricardo,
Os números da placa foram alterados para preservar a identidade dos proprietários. Normalmente eu escondo as letras na montagem por computador, mas nesse caso, as letras mostrando "a TL" são singulares e não poderia esconder as letras escolhidas para a placa. Placas com 0000 não existem.

Anônimo disse...

Grande Felipe,

vendo estas fotos fiquei com lágrimas nos olhos. Meu pai tinha uma Variant 72 e essa matéria me trouxe muitas recordacoes da infancia. Eu tinha feito a maior pressao para ele comprar um TL e nao a Variant.

Que carro espetacular, parabéns aos donos. Pouco antes de nosso carro chegar na revendedora pegamos um táxi e era um TL quatro portas. Ainda me lembro da minha mae falando para o motorista que em breve teríamos a nossa Variant.

Obrigado pelas fotos com os muitos detalhes, nunca pensei que veria esses "cantos" do carro de novo, me traz de volta os momentos em que eu menino ficava no carro brincando de dirigir.

Abracos
Christian

Matheus Marques disse...

Um leitor flagrou ele andando na rua em São Paulo! Postei hoje!

http://www.essevaleumafoto.com/2013/03/vw-1600-tl-4-portas-1973-16000-km.html

Abraço a todos.

MAUUURÃO DUKES disse...

É incrivel mais real,espetacular e incrivel o estado de conservação ! PARABÉNS

Anônimo disse...

Tenho um tl 72

Anônimo disse...

Tenho tl 72

Up disse...

Maravilha de carro. Adoro carros antigos. Parabéns aos proprietários. Conservem-no assim. Abraços

Junior Avila disse...

Não tem comparação fina de mais eu tenho uma azul 4 p 72