segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Vw - encontro da Luz em Fevereiro.

O primeiro Domingo de cada mês é dia de encontro de autos antigos no bairro da Luz - SP, e por causa da imposição da inspeção veicular de meu Vw 54 estar atrasada, não pude sair com ele, devido as altas multas que são "capturadas" por radares espiões tidos como LAP, uma abreviação desta capacidade que este instrumento a serviço do alto faturamente, que então permite ler placas de veículos irregulares. Mas que importa é ir e se distrair, esquecer os problemas, pelo menos um dia em cada mês, e ao chegar próximo, logo se avista quem também participa e certamente tem o mesmo pensamento saudável...
Desta vez procurei chegar mais cedo, devido a um outro compromisso...
E é hora de clicar este belíssimo e raro Karmann-Ghia impecável, alinhando em fila a outros clássicos americanos: Cadillac limousine, e o pequeno parece um carro de brinquedo tamanha a desproporção entre ambos...
A placa extremamente sugestiva: "KG-number one"...
Não costumo fotografar outras marcas, mas esta em especial me chamou a atenção, é fato a semelhança das linhas de ambos, com um desenho que chega a ser sensual bem delicado e agradável aos olhos...
Embora sem nenhuma restauração, é uma Mercedes-Benz clássica e rara...
E quanto ao preço de venda, segundo se comentou, passa fácil da casa dos R$ 100 mil Reias
Voltando ao universo Vw, este antigo Karmann-Ghia, provavelmente 1962 ou 63, impecável em sua restauração, chamou a atenção...
Pneus faixa branca largas, se harmonizam com a pintura em duas cores: saia-e-blusa...
A tapeçaria segue o padrão de época...
E o interior muito bem acabado, peca por ter o botão do "pisca alerta" ao lado do velocimetro, e um outro entre os dois originais acima da posição da tampa do local do radio...
Um Karmann-Ghia em tom preto, aproveita a sombra das árvores, mas não saberia dizer se esta cor saiu original de fabrica...
Pois no inicio da década de 70, era uma "coceluche" ter carro nesta cor...
E o não menos famoso: "Vw Fuscão preto", se tornou um hit popular, devido a uma musica "brega", mas isto jamais tirou o mérito do modelo, e hoje é bem cobiçado entre colecionadores, apesar do oportunismo do cantor em faturar em cima deste tema no passado, já distante...
Um belo modelo de Vw do final da década de 60, o limpador de para-brisa em posição de descanso do lado do passageiro, nos diz que é um veiculo após 66, creio eu, e oo par de faróis auxiliares são charmosos, e também a ausência do emblema de capo Bandeirante confirma ser do meio da década de 60...
A placa de licença traseira com formato diferente faz a diferença, e o tradicional emblema oval "BR" do Touring Club do Brasil, dá um toque de época passada...
Interessante é observar detalhes antigos, e este ainda possui um adesivo do distribuidor Vw, que bravamente resistiu ao tempo...
E a pequena plaqueta com o logotipo da concessionaria Vw, era uma pratica comum nesta época esta posição de colocação, acima do nariz de luz de placa...
Um esportivo SP-2 em estado deplorável a venda, hoje muito procurado para restauração, os valores se multiplicaram, mas no passado foi até desprezado, e com isto muitos veículos deste foram abandonados a própria sorte...
Há muito que fazer para voltar aos tempos de gloria deste pequeno esportivo, mas tudo tem sua recompensa, e também o seu preço a pagar...
E a grande maioria em participação do evento, certamente foi o charmoso MP Lafer,uma bela combinação com o centenário prédio da antiga estação ferroviária, importada da Bélgica...
E formando uma linha de mais de 20 veículos alinhados, dominavam a paisagem ao melhor estilo inglês dos anos 50...
E então seriam este os MP-wagens?
E por falar em MG (réplica), algo muito raro também deu o ar de sua graça: o MG modelo TF Avallone, um modelo posterior ao MG TD, o qual o MP Lafer foi a fonte de inspiração...
Este veículo foi o sonho de seu criador, que naquela época pretendia fugir a mesmice de fabricar "fora de série", como eram chamados, com a tradicional mecânica Vw, sendo assim utilizou a Chevette - General Motors...
A plaqueta original indica a caracteristica do veículo, o emblema do fabricante o cavalo mitológico Unicórnio, e o detalhe da bolsa contém as ferramentas...
O painel segue o formato modelo original octavado, marca da MG -Morris Garage...
A traseira, as lanternas de Chevrolet Opala, quanto as rodas não saberia dizer se estas são as que o modelo utilizava naquela época. E o nosso colaborador Eduardo Tonin observa atentamente o modelo...
No lado das "peruas" Kombi, uma maravilha que já foi postada aqui...
E que dá prazer em fotografar novamente, as Kombi barn-door 1954 pick-up...
Uma outra, não tão rara mas com detalhes curiosos, rodas dianteiras Scorro e spot light duplo marca Rossi...
E a concorrencia da marca Gurgel, penso que este teria sido feito para ser um protótipo do carro elétrico que não vingou...
E foi aproveitado para modelos tradicionais a gasolina, hoje poucos sobreviveram...
E o futuro ninguem sabe, a Brasilia já é cogitado como carro de coleção, e prefiro estas de para-choques mais finos e delicados, as primeiras, também prefiro chamar no femenino, afinal era uma caminhonete ou perua...
Muito bem equipada e conservada, dizem que as mais raras são as de 4 portas, que eram para exportação, mas esta é muito mais bonita e harmoniosa, e quem viveu aquela época sabe que todos queria ter uma Brasilia, as personalizadas da Vw Dacon-SP, eram um sonho de consumo.
Dario Faria.
Fots: arquivo pessoal.

9 comentários:

Anônimo disse...

O cara do Sp2 foi muito corajoso em levar o Frankenstein para um encontro deste nivel!!!!

Chrystian disse...

LInda Mercedes Dario, mas o carro ainda não merece as PP concorda.

Dario Faria disse...

Olá anonimo.
embora o veiculo esteja em péssimas condições e mais aparenta estar a espera de um milagre, tudo é possivél, afinal este veículo está cada vez mais raro...
Olá Chryatian.
O MB com placa preta talvez não seja o que todos concordam, mas isto é bem melhor que muitos que possuem acessórios,cores e motorização totalmente incompativel com o modelo quando foi fabricado.
Dario Faria

Anônimo disse...

A Brasília é semelhante ao modelo do "Seu Barriga " do seriado Chaves, tanto a cor , quanto as garrras do párachoque....

Levindo (Vico) Santos disse...

Caríssimo Sr Dario: Parabéns pelos ótimos registros. Como agora moro em SP, tentarei participar do próximo encontro, no início de março. A que horas começa? Abraços, Levindo (KG Clube de BH)

Dario Faria disse...

Olá amigo Vico.
É bem facil chegar lá, e se preferir pode ir de Metro e descer na estação Luz, pois estacionar por lá deve-se ter o cuidado para não ser multado, pare em um estacionamento ou cuidado com as ruas meio desertas, o indice de furto em São Paulo é alto. O evento começa lá pelas 9:30 e vai até umas 12:30. se for com um auto antigo, para entrar terá que se cadastrar e pagar a anuidade, mas se for entrar a pé, não paga nada...
E a data do evento, acontece sempre no primeiro Domingo de cada mês, salvo excessões.
Um abraço.
Dario Faria

Anônimo disse...

Aquela Mercedez com Placa Preta na minha opinião é um tapa na cara de qualquer um que batalha pra arrumar seu veiculo pra passar na vistoria de certificação de originalidade . . . Se esta Mercedez pode ter PP neste estado, qualquer veiculo tambem pode . . .o carro esta bem detonadinho pra ser considerado ORIGINAL . . . esta mais pra linha RAT que de VEICULO DE COLEÇÃO . . . é a minha opinião . . .

Lemos

Remi R. disse...

Existiu o KG na cor preta, inclusive
um dos ultimos a ser testao pela
4Rodas era um 72 nesta cor.

Remi R. disse...

TESTADO.